Apresentação

A segurança no trabalho no Brasil, já há bastante tempo, notadamente a partir da vigência da CLT, em 1943, passou a ser um assunto da mais alta relevância. Naturalmente, sua efetiva prática nas empresas e organizações de uma forma geral vem tornando-se uma realidade progressivamente. Mas, hoje, é possível afirmar que muitos avanços já ocorreram na prevenção de acidentes e doenças relacionados ao trabalho. O setor da indústria da construção civil pode ser citado como um dos segmentos econômico que tem experimentado avanços notáveis nessa área, ainda que se reconheça que muito há por ser feito em matéria de segurança do trabalho.

 

A Portaria 3.214/78 – Ministério do Trabalho e Emprego, instituindo as Normas Regulamentadoras (NR), por força do Art. 200 da CLT, cumprem papel preponderante nessa caminhada. A constituição Federal de 1988, no Art. 7º, inciso XXII, ao se referir aos direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, menciona a redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança. Assim, ratificou a importância da prevenção de acidentes e doenças ocupacionais.

 

O engenheiro de segurança do trabalho cumpre papel de destaque no gerenciamento do ambiente de trabalho, seja coordenando equipes multiprofissionais, seja desenvolvendo projetos e ações prevencionistas, ou mesmo atuando como Perito Trabalhista.

 

Atualmente, de acordo com dados estatísticos do CONFEA, são 41.739 profissionais dessa modalidade da Engenharia, no País, ativos cadastrado, nos conselhos regionais de Agronomia e Engenharia.

 

Nesse cenário, entende-se importantíssima a realização de eventos como esse congresso que abre oportunidade para os profissionais que atuam nessa área para buscar atualização técnica, científica e legislativa, contato com experiências bem sucedidas em segurança e saúde no trabalho, além de integração da classe.